Notícias

Faculdade Evangélica de Senador Canedo recebe Centro Judiciário de Solução de Conflitos

16.05.2019

Presente na inauguração, presidente do TJGO, Walter Carlos Lemes, exaltou expansão dos Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania (CEJUSC) e sua instalação em instituições de ensino superior. Local servirá como campo de estágio e aprendizado para acadêmicos de Direito da instituição. Associação Educativa Evangélica, mantenedora da faculdade de Senador Canedo, ainda disponibiliza nas demais mantidas espaços adequados para a instalação de  CEJUSCs, Justiça Móvel e juizados. Dirigentes exaltam iniciativa.

Mais um benefício para a população de Senador Canedo e região teve a participação da Associação Educativa Evangélica (AEE). Um Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (CEJUSC) foi instalado na Faculdade Evangélica de Senador Canedo (FESCAN), instituição de ensino superior mantida pela AEE e que oferece o curso de Direito. Juntamente com diversas autoridades do Estado de Goiás, o presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás, Walter Carlos Lemes, esteve presente na inauguração do centro judiciário.

“Aqui realmente é um centro de aprendizagem”, destacou. Para o presidente do TJGO, o CEJUSC de Senador Canedo será um local de aprendizagem para os acadêmicos da instituição e servirá como uma base para a construção da carreira na área jurídica. Ele lembrou que muitos estudantes podem um dia se tornar promotores, juízes, delegados, defensores públicos e seguir pelas mais diversas áreas de atuação no campo jurídico. “Aqui o estagiário de Direito vai trabalhar com aquele interesse de aprender um pouco mais”, destacou Walter Carlos Lemes.

Ele exaltou as parcerias estabelecidas entre a Associação Educativa Evangélica e o TJGO para a instalação de setores do judiciários em instituições de ensino superior mantidas pela AEE. No Centro Universitário de Anápolis – UniEVANGÉLICA, na Faculdade Raízes, no Campus da UniEVANGÉLICA em Ceres e na Faculdade Evangélica de Goianésia, funcionam Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania. O Centro Universitário de Anápolis possui ainda uma unidade da Justiça Móvel de Trânsito e é a sede do 3º Juizado. Na Faculdade Raízes, funciona ainda o 4º Juizado.

Walter Lemes exaltou os serviços oferecidos pelos CEJUSCs: “Representa um grande avanço e é um grande projeto que o Tribunal de Justiça tem”. “A realização do nosso trabalho é muito mais eficiente”, concluiu.

Para o presidente da Associação Educativa Evangélica, Ernei de Oliveira Pina, a experiência com a instalação de unidades judiciárias nas mantidas da Associação Educativa Evangélica é positiva. ”A nossa avaliação é que nós temos progredido e ganhado a confiança do Tribunal de Justiça do Estado, no sentido de permitir que as nossas instituições tenham a presença do tribunal, através de juizados, através desses centros”, evidenciou. Para ele, os benefícios são estendidos à comunidade e aos acadêmicos que participam de atividades nesses locais.

“O nosso relacionamento e a nossa parceria com o Tribunal de Justiça têm propiciado isso e com isso todos nós saímos ganhando: ganha a universidade, ganha o Tribunal de Justiça, ganha a comunidade e ganha, sobretudo, o aspecto mais positivo, como é o caso de Senador Canedo, de que se implanta aqui um centro onde serão discutidos os conflitos. E parece que essa é a tendência hoje do judiciário, buscar a solução dos conflitos antes que o processo de torne litigioso”, ressaltou ainda o presidente da AEE, Ernei Pina. “O acadêmico é formado nessa cultura onde se busca encerrar os conflitos e propor soluções”, acrescentou.

O diretos da FESCAN, professor Leonardo Rodrigues, explicou a importância da instalação de um CEJUSC na instituição: “A Faculdade Evangélica de Senador Canedo instituiu na sua matriz curricular a disciplina que trabalha a conciliação e a mediação. A presença do CEJUSC dentro da instituição vai dar a oportunidade para os nossos acadêmicos realizarem na prática tudo aquilo que eles aprendem em sala de aula. Vai ser uma oportunidade singular”.

“Os nossos acadêmicos vão realizar os estágios dentro do CEJUSC e serão os grandes atores que realizarão todo o trabalho a ser desenvolvido”, explicou Leonardo Rodrigues. No Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania, atuarão um chefe de CEJUSC, uma secretária, além de conciliadores e mediadores indicados pelo TJGO.

Compartilhe: